Desfibriladores externos: BOLETIM OFICIAL DA COMUNIDADE DE MADRID

Publicado DECRETO 78 / 2017, do 12 de setembro, do Conselho de Governo, pelo qual regula a instalação e utilização de desfibriladores externos fora do campo sanitário e seu Registro é criado.

Articulo 3

Espaços necessários para ter um desfibrilador:

Serão obrigados a ter pelo menos um desfibrilador em condições adequadas de operação e pronto para uso imediato os seguintes espaços ou lugares:

  • a) Grandes estabelecimentos comerciais, individuais ou colectivos, cuja área comercial de exposição e venda é superior a 2.500 m2.
  • b) Os aeroportos.
  • c) Os seguintes meios de transporte: estações rodoviárias e ferroviárias
    populações de mais de 50.000 habitantes, estações de metro, comboio e autocarro com um influxo diário médio igual ou superior a 5.000 pessoas.
  • d) Estabelecimentos públicos, com capacidade igual ou superior a 2.000.
  • e) Estabelecimentos dependentes das Administrações Públicas em populações com mais de 50.000 habitantes e com um fluxo diário médio igual ou superior
    para usuários 1.000.
  • f) Instalações desportivas, centros ou complexos onde o número de utilizadores diários seja igual ou superior a 500 pessoas.
  • g) estabelecimentos hoteleiros com mais de 100 lugares.
  • h) Os centros educacionais.
  • i) Centros de trabalho com mais de 250 trabalhadores.
  • j) Centros residenciais para idosos que tenham pelo menos 200 lugares para residentes.

Articulo 7

Intervenientes: - quem pode usá-los?

1 Os desfibriladores externos podem usar pessoal de saúde e técnicos em emergências de saúde.

2 Os desfibriladores poderão também utilizar todas as pessoas que possuam o conhecimento mínimo e básico necessário para isso, após a realização de um programa de treinamento cujo conteúdo mínimo será, no mínimo, aquele estabelecido na segunda disposição adicional deste Decreto.

3 No caso de uma situação excepcional em que não é possível, naquele momento, ter uma pessoa com o treinamento ou qualificação necessários para o uso do desfibrilador, o serviço de emergência através do telefone 112 pode autorizar qualquer outra pessoa a usar o desfibrilador. o manuseio do desfibrilador, mantendo o serviço do processo em todos os momentos.

Para mais informações, você pode acessar o BOCM clicando no seguinte link: https://www.bocm.es/boletin/CM_Orden_BOCM/2017/09/14/BOCM-20170914-1.PDF

Projeto Lifeguard.

Ligue e informe-se: 911 25 05 00 Mais de 5.000 Cardioprotected entities: http://www.salvavidas.eu


impressão Correio eletrônico